Mensagens-chave para infeciologistas nos hospitais

materiais informativos mensagens-chave materiais do conjunto

Tarefas

1. As respetivas tarefas relacionadas com a melhoria do uso de antibióticos incluem [31,56,68,71,83]:

  • Participar na equipa de gestão de uso de antibióticos, como membro essencial da equipa;
  • Colaborar com o farmacêutico hospitalar e o microbiologista clínico na implementação do programa de gestão de uso de antibióticos;
  • Consultar os prescritores no hospital e dar-lhes feedback para garantir a qualidade da prescrição de antibióticos;
  • Dar formação aos prescritores sobre a forma como devem diagnosticar e tratar infeções comuns e sobre os princípios de gestão de uso de antibióticos;
  • Implementar orientações hospitalares sobre antibióticos baseadas em evidências no caso de infeções comuns e profilaxia em cirurgia;
  • Partilhar informações sobre padrões locais de microbiologia e resistência aos antibióticos; e
  • Gerir o formulário de antibióticos do hospital (ou seja, a lista de fármacos disponíveis para os prescritores).

Coisas que podem fazer ou em que podem colaborar

2. Apoiar o desenvolvimento e a implementação de um programa de gestão de uso de antibióticos na organização [69].

3. Promover orientações locais sobre o controlo de infeções e o uso de antibióticos. Estas deverão estar acessíveis, de forma rápida e fiável, a todos os prestadores de cuidados de saúde [56,69].

4. Verificar se as prescrições de antibióticos seguem os protocolos de tratamento com antibióticos, com base em orientações baseadas em evidências. Se virem membros do pessoal do hospital ou de outro contexto de prestação de cuidados de saúde a infringirem as orientações ou os protocolos, perguntar-lhes porque o fazem e dar-lhes ferramentas que lhes permitam compreender o que estão a fazer de errado [69] [consenso dos especialistas].

5. Dar feedback e aconselhamento aos prescritores quanto à avaliação diagnóstica e ao tratamento de doenças infeciosas [83].

6. Dar formação regular aos prescritores no hospital sobre o uso racional de antibióticos e participar em reuniões sobre a implementação de orientações hospitalares relativas a antibióticos baseadas em evidências [31,53].